Capítulo de livro
O significado da ‘Experiencia Erasmus’: adaptações, conflitos e sociabilidades dos estudantes Erasmus em Lisboa
Daniel Malet Calvo (Malet Calvo, D.);
Título Livro
Cidades em mudança: processos participativos em Portugal e no Brasil
Ano
2018
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Os estudantes Erasmus são reconhecidos como atores sociais incontorná-veis, não só pelo projeto político da União Europeia, como pela sua condição de seres urbanos, uma classe social distinguida de produtores e consumidores de cultura urbana, responsáveis pela mobilização de setores econômicos muito diferentes. Os estudantes Erasmus participam simultaneamente na economia do conhecimento (enquanto estudantes), na economia da viagem (enquan-to estrangeiros) e na economia do lazer (enquanto jovens). Os seus estilos de vida são fulcrais para compreender inúmeras dinâmicas de transformação urbana na Europa, desde o chamado “turismo acadêmico” (RODRÍGUEZ et al., 2012) até a studentification (SMITH, 2005), como veremos depois. Ainda, como membros do mundo universitário (potenciais produtores e consumi-dores de cultura) numa Europa centrada na “Economia do Conhecimento”, estão no centro do sistema de produção que alguns autores chamaram capita-lismo cognitivo-cultural (SCOTT, 2014; WYLY, 2015)
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia
SFRH/BPD/85169/2012 Fundação para a Ciência e a Tecnologia