Artigo em revista científica
O tráfico sexual (já) não é sexy? Atores, definições do problema e políticas no campo português de combate ao tráfico
Mara Clemente (Clemente, M.);
Título Revista
Gazeta de Antropología
Ano
2019
Língua
Português
País
Espanha
Mais Informação
Títulos Alternativos

(Inglês) Is sex trafficking no (longer) sexy? Actors, definitions of the problem and policies in the Portuguese field of counter-trafficking

Abstract/Resumo
Nas últimas décadas, o combate ao tráfico de pessoas tem-se consolidado gradualmente também em Portugal, através da ação conjunta de organizações governamentais e forças policiais com organizações não governamentais e internacionais. Apesar da falta de evidências, as preocupações envolveram, em primeiro lugar, as mulheres migrantes exploradas no mercado do sexo. No entanto, estas cedo deixaram de estar entre as primeiras preocupações de resgate e o tráfico sexual tornou-se um assunto tabu. O artigo questiona o desaparecimento da exploração sexual da ideia de tráfico, em Portugal. Para tal, analisa a construção do campo do combate ao tráfico no país, utilizando as fer-ramentas analíticas de campo e de encerramento ideológico. O artigo argumenta que, num contexto atravessado por conflitos violentos em torno da venda de sexo, bem como por um alto nível de isomorfismo institucional, o objetivo superior de construir o campo do combate ao tráfico restringiu a ideia de tráfico, da qual o tráfico sexual permanece substancialmente excluído.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Tráfico sexual,Mercado do sexo,Combate ao tráfico de pessoas
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia