Capítulo de livro
Orquestrar o aprender no ensino superior – concepções, abordagens e experiências no curso
Elisa Chaleta (Chaleta, E.); Luisa Grácio (Grácio, L.); Ana Veiga Simão (Simão, A. V.); Glória Ramalho (Ramalho, G.); Pedro Rosário (Rosário, P.); Margarida Saraiva (Saraiva, M.); Luis Sebastião (Sebastião, L.); Fátima Leal (Leal, F.); João Silva (Silva, J.); et al.
Título Livro
Orquestração da Aprendizagem no Ensino Superior
Ano
2013
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Nas últimas décadas o modelo SAL debruçou-se sobre três componentes fundamentais do processo de aprendizagem: concepções, abordagens e percepção sobre os contextos de aprendizagem. A partir das experiências descritas pelos estudantes, estes estudos revelaram a existência de relações entre as três componentes, a qualidade da aprendizagem e os resultados académicos (Entwistle 2007; Marton & Säljo, 1997; Chaleta et al, 2009). A coordenação destas componentes foi denominada por Meyer de “orquestração da aprendizagem” (Meyer, 1991; 2000). Neste estudo a amostra foi constituída por 562 estudantes de 1º ano que responderam aos questionários um mês após a conclusão da avaliação do 1º semestre. De um modo geral podemos considerar que neste conjunto de estudantes existe consonância entre as concepções, as abordagens e a experiência no curso, isto é, que os estudantes apresentam formas apropriadas de “orquestrar” o seu processo de aprendizagem.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Orquestração da aprendizagem, Concepções, Abordagens, Experiência no curso, Ensino Superior