Comunicação em evento científico
Os adultos pouco escolarizados que não retomaram a educação formal: trajetórias, contextos e a relação com a aprendizagem ao longo da vida.
Vanessa Carvalho da Silva (Carvalho da Silva, V.);
Título Evento
XI Congresso Português de Sociologia
Ano
2021
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
A proposta de comunicação surge no âmbito de uma investigação atinente ao doutoramento em Sociologia, em fase de conclusão, que pretende contribuir para o alargamento do conhecimento sobre os indivíduos pouco escolarizados que, apesar das iniciativas implementadas no âmbito da educação e formação de adultos e da aprendizagem ao longo da vida (ALV), têm permanecido fora da educação formal. Se os efeitos das dinâmicas da ALV, em múltiplas vertentes, têm sido amplamente reportados em estudos nacionais (Ávila, 2008; Alves, 2010) e internacionais (INE, 2011; IALS, 2000; PIAAC, 2013), pouco se sabe, como alerta Field (2006), do ponto de vista sociológico, sobre a população que tem sido deixada para trás, num quadro de generalização da ALV. Esta comunicação visa a apresentação dos primeiros resultados da etapa qualitativa deste estudo, orientado por uma estratégia de métodos mistos. Dirigida especificamente aos adultos que “ficam de fora” da educação formal, mobilizaram-se contributos teóricos que permitiram conhecer os seus contextos, disposições e reflexividades sobre os processos de aprendizagem. Para isso, foram centrais os conceitos de habitus e de disposições de Bourdieu (data) e Lahire (data) e a abordagem conceptual e empírica em torno da reflexividade(s) de Archer (data) e Caetano (2016). A sua articulação, possibilitou a compreensão do impacto dos diferentes contextos na relação que estes adultos estabelecem com a aprendizagem, e na forma como se formam/processam e relacionam estas reflexividades. Norteada pelo método biográfico, esta etapa compreendeu a realização de 20 entrevistas semiestruturadas e de longa duração. Para aceder ao campo, combinaram-se dois tipos de amostragem: intencional e bola de neve, e mobilizou-se a rede de contactos de um programa nacional do IEFP, Garantia Jovem. Estruturadas em torno das trajetórias (familiares, escolares, profissionais, formativas, lazer), da organização dos quotidianos, dos projetos e das reflexividades destes adultos pouco escolarizados que não retomaram a educação formal, estas entrevistas possibilitaram apreender, sincrónica e diacronicamente, as experiências passadas, as interpretações do presente e as suas projeções futuras. Incidindo nas problemáticas que potenciam a compreensão deste afastamento com a educação formal e nos motivos que, de acordo com as reflexividades destes indivíduos, foram justificando o não retorno a processos de educação formal, procurou-se, simultaneamente, compreender os efeitos percutíveis nesta relação de uma evolução exígua das políticas públicas de educação de adultos.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
adultos pouco escolarizados,aprendizagem ao longo da vida,trajetórias,abordagem biográfica