Publicação em atas de evento científico
Os Soft Systems na Avaliação de Impactes de Intervenções Socialmente «Desejáveis»
Isabel Duarte de Almeida (Duarte de Almeida, I.); João Silva (Silva, J.);
Proceedings of the 2nd Ibero-American Congress of Social Responsibility
Ano
2012
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2022-06-25 22:47)

Ver o registo no Google Scholar

Abstract/Resumo
Os indicadores de sustentabilidade são instrumentos fundamentais da responsabilidade social permitindo avaliar objectivos de desenvolvimento social, respectivos riscos, potencialidades e tendências, e a sua incorporação na formulação de políticas. Todavia, não existem orientações para a operacionalização da avaliação (i) da sustentabilidade em geral, (ii) dos riscos inerentes, e (iii) do nível de integração dos resultados e das perspectivas económicas e sociais num contexto de sustentabilidade ambiental. Sendo os modelos do fenómeno sistémicos e holísticos, i.e. complexos, torna-se necessário rever as metodologias científicas de produção de indicadores que endereçam a mensurabilidade e a monitorização, adequando-as a uma natureza de problema diferente, caracterizada por: (i) relações múltiplas, circulares, conflituosas, posicionadas numa teia de relações heterárquicas; (ii) relevância da componente social, privilegiando as contingências de um todo orgânico posicionado em profundidade no seu contexto, em detrimento de modelos reducionistas e mecanísticos; (iii) existência de parcialidade e interesse do observador, pressões dos stakeholders, interacção com o fenómeno, e interpretação contextualizada, por vezes tendenciosa, em processos de aprendizagem consagrando situações únicas e irrepetíveis que apenas analiticamente se podem discutir em diferentes contextos. Assim, as metodologias adaptadas das ciências naturais e exactas mostram sérias limitações na construção de abordagens relevantes. Consequentemente, neste trabalho propõe-se uma alternativa-a Soft Systems Methodology (SSM)-caracterizando-a brevemente. Sintetiza-se também as suas vantagens, quando aplicada a estudos que permitam discutir, de modo organizado, sistemático, completo e útil a viabilidade de programas de mudança desejáveis, no âmbito de um dado quadro de valores societais. Finalmente, discute-se a lógica da SSM e o respectivo impacto num processo de avaliação clássico baseado no imperativo do feedback. Conclui-se argumentando em favor da contribuição da SSM para o conhecimento candidato a científico, com foco na validade, em comparação com outras metodologias utilizadas na avaliação de programas de intervenção e mudança social.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Responsabilidade Social,Sustentabilidade,Indicadores,Soft Systems Methodology
  • Economia e Gestão - Ciências Sociais
  • Sociologia - Ciências Sociais

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.