Periódico generalista
Quanto pesam as palavras? Da liberdade sonhada à liberdade driblada
Xénia de Carvalho (Carvalho, X.);
Título Revista/Livro/Outro
Observatório da Imprensa
Ano
2020
Língua
Português
País
Angola
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

Esta publicação não está indexada no Google Scholar

Abstract/Resumo
"Eu tenho um sonho", disse Martin Luther King (1929-1968), a 28 de agosto de 1963, nos degraus do Lincoln Memorial, na histórica Marcha de Washington, que reuniu mais de 200 mil pessoas na cidade norte-americana. Foi desta forma que o pastor protestante e ativista político norte-americano exerceu o seu direito à liberdade de expressão, apelando à igualdade entre todos. O seu discurso tornou-se o símbolo do movimento dos direitos civis norte-americanos, estendendo-se a todo o mundo.
Agradecimentos/Acknowledgements
A convite de Domingos da Cruz, coordenador do OI (Observatório da Imprensa), comentário ao artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Palavras-chave
Direitos humanos,Liberdade de Expressão,Martin Luther King,George Orwell,Literatura
  • Línguas e Literaturas - Humanidades
  • Antropologia - Ciências Sociais

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.