Publicação em atas de evento científico
Quatro décadas entre o sonho e a realidade: a Casa da Juventude de Beja
Alexandra Saraiva (Saraiva, A.); Raquel Pires (Pires, R.);
V Congresso Internacional Cidades Criativas: Libro de Actas
Ano
2017
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
O presente artigo coaduna a Arquitetura e a cidade herdada. Tendo como base de investigação a Casa da Cultura da Juventude de Beja, do Arquiteto Hestnes Ferreira, abordaremos o espaço como herança cultural para a cidade. Inspirada em valores inovadores, sociais e culturais, o propósito da sua criação foi ir ao encontro de uma cultura mais democrática assente num modelo comunitário e de participação ativa. O objetivo desde artigo é apresentar premissas de valorização do património edificado, as quais possam promover a emergência da Economia Criativa em cidades de pequena dimensão. Iniciaremos este artigo contextualizando conceptualmente as Indústrias Culturais e Criativas e as relações entre lugar e criatividade que impulsionam o fenómeno das Cidades Criativas. Embora o conceito de Cidades Criativas tenha surgido associado aos aglomerados urbanos de grande dimensão, nesta investigação qualitativa observaremos a criatividade associada às cidades de pequena dimensão e/ou com características rurais e o contributo da arquitetura neste contexto. Posteriormente relacionaremos a Arquitetura, enquanto subsetor das Indústrias Culturais e Criativas, com as dinâmicas sociais e culturais de um território. Por fim, fundamentando-nos nos propósitos inovadores e diferenciadores da arquitetura e da criação do edifício, apresentamos atividades que articulam a ação dos atores culturais com as comunidades locais.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Casa da Cultura da Juventude de Beja,Hestnes Ferreira,Arquitectura,Herança cultural,Industrias culturais e criativas