Artigo em revista científica
Que saberes, em que diálogo(s), nas trajectórias de representação regulatória das associações de doentes?
Telmo Costa Clamote (Clamote, T. C.);
Título Revista
e-cadernos CES
Ano
2011
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

Esta publicação não está indexada no Google Scholar

Abstract/Resumo
A atenção das ciências sociais ao diálogo institucional entre actores periciais e leigos vem destacando esse momento potencial da sua intersecção como acarretando uma politização da regulação do campo da saúde, descurando outros planos de articulação dos saberes que tais actores comportam e os efeitos que o seu trânsito social para a esfera institucional implica na morfologia dos próprios saberes diferenciados que visaria relevar. Este artigo pretende reconstituir analiticamente as modulações dos saberes leigos implicadas nas suas trajectórias de representação regulatória pelas associações de doentes, providenciando uma instância de reflexão sobre as opacidades analíticas que alguns investimentos propositivos neste domínio podem gerar, no reverso das suas próprias intenções.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Saberes leigos,Associações de doentes,Trajetórias de representação,Saberes periciais,Regulação social da saúde

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.