Artigo em revista científica
Ser (um) expatriado, numa empresa: uma obrigação, uma distinção, um parêntese
João Vasco Coelho (Coelho, J. V.);
Título Revista
Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Ano
2019
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Títulos Alternativos

(Inglês) Portuguese expatriates dealing with their expatriate experience: obligation, opportunity, discontinuance

Abstract/Resumo
A ambivalência de representação de uma expatriação, uma prática de prestação de trabalho observável em contextos de internacionalização de empresa, constitui o horizonte de problematização da pesquisa reportada pelo presente artigo. Vinte e quatro casos individuais de expatriação observados no âmbito da internacionalização de cinco empresas dotadas de génese ou presença nacional, constituem a referência empírica da pesquisa. Enquanto experiência vivida, regista-se que ser (um) expatriado, numa empresa, corresponde a uma situação de trabalho pela qual se despoletam ou consumam motivos individuais divergentes. Três tipos de experiência individual de expatriação são, a este respeito, descritos e distinguidos.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Internacionalização de empresas,Expatriado,Experiência
  • Sociologia - Ciências Sociais
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia