Autor de livro
Territórios de bem-estar: assimetrias nos municípios portugueses
Rosário Mauritti (Mauritti, R); Daniela Craveiro (Craveiro, D.); Luís Cabrita (Cabrita, L.); Maria do Carmo Botelho (Botelho, M.C.); Nuno Nunes (Nunes, N.); Sara Franco da Silva (Silva, S. F. );
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

N.º de citações: 8

(Última verificação: 2024-04-18 08:50)

Ver o registo no Google Scholar

Abstract/Resumo
O que contribui para o bem-estar dos cidadãos? Neste estudo apresentamos um novo olhar sobre os territórios, observados a partir das suas desigualdades e oportunidades. Sendo cada vez mais evidente que o crescimento económico é insuficiente para medir e avaliar o progresso social, apresentamos uma proposta que permite uma visão plural sobre as condições de vida e de bem-estar dos Portugueses. O estudo demonstra que a segurança e a qualidade ambiental do local onde vivemos, as possibilidades de gestão dos tempos da vida familiar e de trabalho, o acesso à habitação e a serviços de educação, saúde e transportes, a par do envolvimento nas comunidades, são alguns dos fatores que mais influenciam a perceção e a experiência de bem-estar das pessoas, sofrendo grandes variações entre territórios.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
  • Sociologia - Ciências Sociais

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.