Artigo sem avaliação científica
They wanna be starting something: do fascínio nacional pelo universo start-up
João Vasco Coelho (Coelho, J. V.);
Título Revista
Plataforma Barómetro Social
Ano
2017
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
O universo start-up tem vindo a ser apresentado, em termos públicos e políticos, como um novo fenómeno socioeconómico, uma possível nova via para o desenvolvimento económico português, uma oportunidade de “Portugal vir a ser um outro país”. Diferentes fatores têm vindo a contribuir para que o país, em proporção com a dimensão da sua economia e valor do PIB nacional, se afirme como uma referência no contexto europeu de start-ups, um modelo a seguir, uma nação start-up. O (baixo) custo de vida, a qualidade de vida, os (baixos) custos do trabalho, a qualificação dos trabalhadores (em particular, no domínio das engenharias e das tecnologias de comunicação e informação), a abertura intercultural, a segurança, a estabilidade institucional, são fatores tipicamente valorizados (e celebrados), ao nível das práticas discursivas institucionais, como facilitadores da angariação de investimento estrangeiro e da localização de organizações start-up e de profissionais globais em território nacional.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Start-up,Inovação,Empreendedorismo