Democracias representativas liberais e regimes autoritários na Europa do Sul
Democracias representativas liberais e regimes autoritários na Europa do Sul
Descrição

Tal como evidencia a Freedom House após uma fase de expansão após a terceira vaga de democratizações, na ultima década regista-se uma involução. Este è o ponto de inicio em volta do qual os estudos pretendem-se focalizar. Apesar de tudo não é a primeira vez que a democracia entra em crise e/ou até em colapso, tal como aconteceu após a primeira guerra mundial.

Não há dúvida que o populismo se tornou na Europa, sobretudo depois da crise económica de 2008, no maior desafio à democracia tal como o fascismo foi após a primeira guerra. Não existe processo eleitoral que não represente um efetivo risco para a estabilidade dos sistemas políticos: Grã-Bretanha, referendo sobre a saída da União Europeia, França com o risco concreto de uma vitória do partido de extrema direita Front National e, obviamente, Itália com o Movimento 5 Estrelas a guiar de forma mais ou menos estável as sondagens.

Nadia Urbinati (2014) e Ernesto Laclau (2005), de uma forma oposta, mas congruente conseguiram dar a este termo um cariz universal em que a primeira dicotomia diz respeito à clivagem entre democracia liberal representativa, ou seja, uma democracia baseada na tripartição dos poderes e exercida por representantes, e o populismo baseado na ideia de uma democracia exercida de uma forma mais direta.

Esta crise nas instâncias de agregação e associação dos indivíduos por parte da política tradicional – elemento comum, ainda que com diferentes matizes, que se encontra independentemente das áreas - cria, contudo, um impasse às formas de governo democráticas. Perante esse desafio, o populismo, conceito central à análise aqui elaborada, é atualmente considerado tanto como um obstáculo, quanto como uma tábua de salvação para a democracia em tempos de crise.

Desafio

Se, por um lado, a tentativa é a de sobrepor os dois momentos de crises da democracia, o da primeira metade do século passado e o do primeiro decénio do atual, por outro, é evidente que as metodologias serão distintas.

Abordagem

No que concerne à primeira metade do século passado, ou seja, a crise da democracia e a sua realização num modelo corporativo fascista, a metodologia é a da história contemporânea, essencialmente com incursões nos arquivos estaduais, prioritariamente os arquivos centrais, como o Archivo Centrale dello Stato em Itália e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Estão previstos períodos de permanência no estrangeiro, a fim de visitar os arquivos localmente.

No tocante ao período mais contemporâneo, a metodologia escolhida é quantitativa, da ciência política, através da análise de bases de dados, como a da European Social Survey, Eurobarometro ou outras; mas também com a análise dos fluxos eleitorais (europeus e nacionais).

Impacto Investigação Académica

-           O primeiro objetivo é o de divulgar e disseminar com o maior alcance os resultados das investigações, por isso as revistas em língua inglesa de maior impact factor serão o foco central, já que têm um papel central na dinâmica de difusão das ideias e do debate científico. 

-           Segundo: elaboração de projetos de investigação a entidades financiadoras nacionais e internacional. O intuito é de fortalecer o papel que o CIES-IUL e o ISCTE-IUL já têm de hub das redes de investigação transnacional.

-           Terceiro: contribuir a desenvolver na comunidade cientifica redes de conhecimento nacional e internacional. Ao nível internacional criar espaços de troca de ideias na forma de congressos, call for paper, ou workshop.

-           Quarto: divulgação e disseminação dos outputs de investigação em congressos internacionais e organização de painéis.

 

Parceiros Internos
Centro de Investigação Grupo de Investigação Papel no Projeto Data de Início Data de Fim
CIES-IUL Política e Cidadania Parceiro 2018-11-01 2024-10-31
Parceiros Externos

Não foram encontrados registos.

Equipa de Projeto
Nome Afiliação Papel no Projeto Data de Início Data de Fim
Goffredo Adinolfi CIES-IUL [Política e Cidadania] Coordenador Global 2018-11-01 2024-10-31
Financiamentos do Projeto
Código/Referência Tipo de Financiamento Entidade Financiadora Programa de Financiamento País Valor Financiado (Global) Valor Financiado (Local) Data de Início Data de Fim
NA Contrato FCT Norma Transitória DL57/2016-Lei57/2017 Portugal Nível 33 TRU Nível 33 TRU 2018-11-01 2024-10-31
Outputs (Publicações)

Não foram encontrados registos.

Outputs (Outros)

Não foram encontrados registos.

Ficheiros do projeto

Não foram encontrados registos.

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos projetos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados para este projeto. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.

Democracias representativas liberais e regimes autoritários na Europa do Sul
2018-11-01
2024-10-31