Lista de Projetos

Esta é a lista de projetos disponíveis no sistema. Para saber mais detalhes sobre um projeto clique no seu nome ou imagem. Também pode procurar por um determinado projeto na caixa de pesquisa em baixo.



Informação do Projeto
2021-03-01
2024-02-29
Parceiros do Projeto
No puzzle da transformação socio-ecológica das zonas áridas do planeta, a mudança religiosa é uma peça fulcral. Este projeto pretende investigar como os padrões de transformaçãoreligiosa se moldam pelas alterações ambientais em zonas áridas da Ásia, África e América do Norte, mais especificamente nas estepes da Mongólia, nos sistemas pastoris eagrícolas do Quénia e de Moçambique, e nas Grandes Planícies dos EUA.As zonas áridas e semiáridas cobrem 41% do planeta e sustentam dois mil milhões de pessoas, muitas delas em insegurança alimentar, e que sofrem particularmente com asalterações ambientais globais[ST09]. A forma como as populações das zonas áridas asiáticas, africanas e americanas, dependentes dos seus recursos naturais, são afetadas, tem sido amplamente estudado. As zonas áridas são o local de origem das grandes religiões monoteístas. O Cristianismo tem-se expandido na Ásia e na África Subsaariana, sendo neste momento a segundareligião do mundo com maior crescimento, após o Islão, e o budismo tem recuperado o seu espaço na Ásia Interior. Nas zonas áridas, a revitalização espiritual, aradicalização e a conversão às religiões globais estão a ocorrer em paralelo com alterações culturais; diversificação económica; marginalização e instabilidade políticas; alterações na gestão da terra; conflitos por recursos naturais; agitação social e alterações climáticas. Estudos têm demonstrado o poder local das religiões: o cristianismo pentecostal está a tornar-se uma força política em África ; a radicalização islâmica destabiliza partes da Ásia Interior e África; e o Evangelismo, e as crenças budistas/xamanísticas moldam, respetivamente, a política norte-americana e da Ásia Interior. As organizações religiosas têm liderado os esforços de progresso nos países em desenvolvimento. No entanto, esses trabalhos não têm estudado a influência das instituições religiosas, crenças e práticas na gestão ambiental, nem analisado o papel das alterações religiosas na mediação das dinâmic...
Informação do Projeto
2021-03-01
2023-02-28
Parceiros do Projeto
The EUMEPLAT project aims at analyzing the role of media platforms in fostering or dismantling European identity. The assumption we will draw on is that European dimension has rarely been dominant in media history. In most cases – i.e., movie – market shares are mainly divided among national productions and importations from the most influential country. In broadcasting both regional and national patterns emerge, with properly European exchanges being the exception more than the rule. Web platforms are usually owned by US companies, with a new threat appearing in our media landscape. We will focus on the “platformization” process, as the rise of new closed Web architectures, so as to inquire its positive and negative externalities, functional and dis-functional consequences. Positive externalities are beneficial to society at large, in a way that explains the overall ambition of the project. Detecting the insurgence of negative effects is a fundamental duty for scholars and policy-makers, as externalities of both kinds tend to reinforce themselves, giving rise to positive loop feedbacks and critical vicious circles. Negative externalities include misinformation, toxic debate, exclusion of independent voices; positive externalities encompass European co-productions, or practices able to bring people out of the information bubble. For this purpose, we will run a multidisciplinary analysis of platformization in three fields: news, video sharing, media representations, with the final goal to offer a theoretical synthesis. The research question is whether or not new platforms – YouTube, Netflix, NewsFeed - are making European culture more European, based on indicators related to production, consumption and representation. Patterns will be detected by comparing national, regional and European and level. Advanced methods will be applied for data analysis, so as to provide guidelines for decision-makers (i.e., fake news prevention; best practices in co-productions).
Informação do Projeto
2021-03-01
2024-03-01
Parceiros do Projeto
1) Development of Enhanced Light Field Representation Solutions – To enable real-time streaming of Light Field (LF) content, flexible LF coded representations will be investigated, aiming to manage the massive amount of data involved and to predict the user’s movement in a fully immersive experience. For this purpose, scalable LF coding solutions will be developed aiming at supporting random access and region-of-interest (ROI) coding with high coding efficiency.2) Development of Light Field Processing Tools – The different LF capturing approaches have different spatio-angular tradeoffs and may suffer from low spatial resolution, limited depth-of-field, or high computational complexity. To overcome such limitations, advanced algorithms that can estimate accurate geometry information, create 3D models from LFs, and synthesize spatial/angular super-resolved images with high quality and efficiency are needed. To this aim, efficient LF geometry estimation and virtual view synthesis algorithms beyond conventional multi-view approaches will be investigated. Tools like segmentation and inpainting, that may especially useful for interactive LF editing, will also be considered.3) Development of Efficient Packaging Solutions for Light Field Streaming – Ultra-realistic scene rendering from LFs is a very appealing functionality for future interactive and immersive streaming services. One reason for this is the decoupling of computational cost of scene rendering from the rendered scene complexity, contrary to what happens in computer-generated 3D scenes. However, LF imaging requires a huge amount of data for proper scene rendering. To enable interactive LF rendering without requiring the whole LF to be available at the receiver, efficient packaging of the encoded LF content is needed. This would allow restricting network delivery to only the subset of the LF image that is needed to reconstruct the required view. For this to be done in an efficient way, adequate prediction mechani...
Informação do Projeto
2021-03-01
2024-02-29
Parceiros do Projeto
Vários autores que contribuem para a área da economia política comparada argumentam que o mercado de trabalho está cada vez mais dualizado. Alguns trabalhadores são cobertos por convenções coletivas, têm contratos estáveis e acesso à proteção social tradicional, enquanto que outros têm contratos atípicos, têm acesso a uma proteção social menos generosa e não são cobertos por convenções coletivas. Esta dualização é o resultado de um conjunto reformas à legislação laboral que possibilitaram um maior uso dos contratos atípicos; de reformas ao Estado Social que reduziram o âmbito da segurança social e alargaram a utilização de medidas de assistência social; e por reformas à negociação coletiva que reduziram a cobertura das convenções. A recente crise económica provocada pela pandemia COVID-19 tornou ainda mais evidente a necessidade de repensar esta divisão. A questão de investigação a que este projeto procura responder é a seguinte: em que condições é possível superar a dualização e gerar maior solidariedade? O projeto foca-se numa dimensão-chave da dualização: a regulação dos contratos atípicos, isto é, contratos a termo certo, trabalho independente e trabalho temporário. Na nossa perspetiva, o tipo de contrato constitui um elemento chave da dualização. Assim, quando falamos em reformas que aumentam a solidariedade, referimo-nos a reformas inclusivas que aumentam a regulação dos contratos atípicos. O argumento principal deste projeto é o de que promover a solidariedade implica agir a três níveis: legislação laboral (nacional), negociação coletiva (meso e micro) e democracia no local de trabalho (micro). A legislação laboral tem um papel decisivo na definição das condições de admissibilidade dos contratos atípicos. Os acordos coletivos são importantes porque podem definir condições melhores (ou piores) do que as estabelecidas no código do trabalho. E é no nível do local de trabalho que a regulamentação é respeitada ou não. Seguindo os apelos recentes de alguns cientist...
Informação do Projeto
2021-03-01
2024-02-29
Parceiros do Projeto