Publicação em atas de evento científico
Aleatoriedade e incerteza na comunidade piscatória de Setúbal
Vanessa Iglésias Amorim (Amorim, Vanessa Iglésias);
Mares e Litorais: Perspetivas transdisciplinares - Tomo VII da Rede BRASPOR
Ano
2018
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
A aleatoriedade e a imprevisibilidade têm sido enfatizadas como elementos estruturantes das comunidades piscatórias. A pesca depende da exploração de um recurso natural móvel e de propriedade comum, dificultando o valor do trabalho e da produção, porque o rendimento dos pescadores depende das capturas e da divisão dos lucros, produzindo consequentemente uma precariedade permanente a quem depende da atividade para subsistir. Através de dados etnográficos da comunidade piscatória de Setúbal pretende-se compreender como se estabelece um quadro de incerteza endémica, integrando-o em processos mais amplos que se manifestam a nível local. Como a aleatoriedade e a instabilidade influenciam as práticas quotidianas? De que forma os pescadores e suas famílias lidam com essa incerteza e como a tentam minimizar? Mais do que fornecer respostas, pretende-se desenhar questões a partir dos discursos e práticas quotidianas para compreender como as pessoas constituem vida e projetam futuros em circunstâncias de incerteza.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
  • Antropologia - Ciências Sociais

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.