Artigo em revista científica
As epidemias nas notícias em Portugal: cólera, peste, tifo, gripe e varíola (1854‑1918)
Título Revista
Saúde Societal: Percursos de Investigação do Iscte
Ano
2021
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2022-06-26 13:33)

Ver o registo no Google Scholar

Abstract/Resumo
Em períodos de crise sanitária grave, como os que ocorreram em 1854‑56, 1899 e 1918, especialmente no Porto, onde o cólera morbus, a peste bubónica, o tifo exantemático, a gripe pneumónica e a varíola mataram percentagens elevadas da população, as imagens das epidemias na imprensa permitem‑nos conhecer o estado dos conhecimentos científicos num pais considerado periférico, mas que dispunha de conhecimentos e pessoal especializado ao nível dos mais avançados da sua época. Uma base de dados de 6.700 noticias, artigos desenvolvidos e anúncios, revela‑nos o conhecimento medico e farmacêutico da segunda metade do seculo XIX e inicio do seculo XX, o modo como era transmitido e divulgado ao publico e as soluções apresentadas pelas autoridades sanitárias. Um fator foi sempre salientado nas notícias e anúncios: a higiene.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Epidemias,Medicina,Farmácia,Higiene,Notícias
  • História e Arqueologia - Humanidades
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UIDB/03126/2020 Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.