Artigo em revista científica
Desmistificação do diferencial de remunerações nas empresas. A segregação como verdadeira determinante
Carlos Duarte (Duarte, C.); José Esperança (Esperança, J.); José Curto (Curto, J.); Maria-Conceição Santos (Santos, M.);
Título Revista
ALCANCE
Ano
2010
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Abstract/Resumo
Este artigo analisa as determinantes da remuneração entre géneros dos colaboradores das empresas portuguesas. A metodologia proposta para a análise do diferencial de remuneração é inovadora, dado que se estimam, separadamente para homens e mulheres, modelos econométricos Tobit (com a mesma estrutura de variáveis dependentes e independentes) em vez de se utilizar a decomposição de Oaxaca-Blinder. A segregação existente no mercado de trabalho é um dos principais factores subjacentes ao diferencial de remuneração entre géneros. Porém, com o crescente envolvimento dos homens nas actividades domésticas, as mulheres ficam mais libertas para actividades de “lobbying”, criando condições para ultrapassar o fenómeno de segregação.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Discriminação por gênero,Políticas de remuneração,Teoria do mercado interno de trabalho
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
PTDC/GES/72859/2006 Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Projetos Relacionados

Esta publicação é um output do(s) seguinte(s) projeto(s):