Autor de livro
Livro do/a Professor/a: Recursos Didáticos de Português Académico para Estudantes Internacionais dos PALOP
Paulo Feytor Pinto (Pinto, P.F.); Pedro Martins (Martins, P.); Ana Raquel Matias (Matias, A.R.);
Abstract/Resumo
O ensino superior português é atualmente o principal destino de estudantes inter nacionais oriundos dos cinco países africanos de língua oficial portuguesa, em particular de Angola, Cabo Verde e Guiné-Bissau. Uma das razões para a escolha de instituições portuguesas por estes estudantes africanos é o facto de a língua de ensino em Portugal ser a mesma língua em que fizeram o ensino básico e o secun dário nos seus países de origem, o português, independentemente de ser a sua língua materna, uma língua segunda adquirida na comunidade ou uma língua segunda apenas aprendida na escola. Porém, estes estudan tes cedo experimentam inesperadas, insuspeitas e/ou ignoradas dificuldades de inter compreensão com a comunidade académica, por serem fluentes em normas africanas do português e por terem pouco contacto anterior com o português europeu falado espontaneamente no quotidiano. As normas africanas do português, além de serem variantes estigmatizadas, ainda não se encontram plenamente descritas. Acresce ainda o facto de, durante a sua experiência escolar de 12 anos essencialmente em portu guês, nos países de origem, estes estudantes não terem desenvolvido muitas compe - tências linguístico-comunicativas exigidas pelo ensino superior português. O mesmo se verifica com as competências em inglês e com a literacia digital. Para estudar e intervir nesta complexa realidade sociolinguística, o CIES Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), em parceria com o Centro de Estudos em Linguística Geral e Aplicada (CELGA-ILTEC), da Universidade de Coimbra, e a Associação de Professores para a Educação Intercultural (APEDI) desenvolveu o projeto de investigação-ação Trovoada de Ideias1, Inclusão Linguístico-social de Estudantes dos PALOP no Ensino Superior Português. Os recursos didáticos que aqui se apresentam foram produzidos e experimentados no contexto deste projeto, financiado entre 2018 e 2020 pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, do Alto Comissariado para as Migrações. Eles resultam de grupos focais realizados com estu dan - tes internacionais dos PALOP e seus professores, e da docência de uma unidade curricular de Português Académico lecionada no ISCTE-IUL sob 3 1Trovoada de ideias é o equivalente de brainstorming em português angolano. Mais informação sobre o projeto disponível em https://ciencia.iscte-iul.pt/projects/trovoada-de-ideiasinclusao-linguistico-social-dosestudantes-dos-palop-no-ensino-superior-portugues/917. coordenação do Laboratório de Competências Transversais. Trata-se de um conjunto de recursos didáticos sem orientações metodológicas, inter - dependentes, mas autónomos, para professores/as de Português do ensino superior, em especial em instituições sem graduações em Línguas e Ciências da Linguagem. Por isso, nenhum dos recursos, dirigidos a estu - dantes internacionais dos PALOP não especialistas em línguas, esgota a abordagem de cada um dos tópicos propostos, privilegiando antes as regularidades básicas da língua portuguesa. Com os objetivos de contribuir para o aprofundamento de compe - tências de (i) compreensão oral e escrita do português europeu e de (ii) produção oral e escrita de textos académicos, propõem-se recursos muito diversificados cuja utilização dependerá do enquadramento institucional, como o tempo letivo disponível ou a dimensão da turma, do diagnóstico das necessidades dos estudantes e das opções metodológicas do/a professor/a. Os recursos são imagens e textos digitais, quadros-síntese de conteúdos, textos literários, listas de frases, palavras, abreviaturas e sím - bolos, descrições de processos, exercícios de comple tamento de texto, itens de avaliação, enunciados de exames, critérios de avaliação, fichas técnicas de publicações e questionários de autoavaliação cuja utilização permitirá ainda aos/às estudantes aprofundarem o seu conhecimento explícito sobre a estrutura e o funcionamento das normas africanas e europeia da língua portuguesa, desenvolvendo atitudes positivas perante a diversidade e a variação linguística. Assim, cada um dos oito capítulos inclui um brevíssimo apontamento teórico sobre a matéria em análise, dirigido a professores/as, seguido de um conjunto de recursos a serem utilizados por professores/as e estudantes. O primeiro capítulo é dedicado à diversidade intralinguística do português, os três capítulos seguintes tratam da compreensão oral do português europeu, seguem-se dois capítulos dedicados à leitura e produ - ção de tipos de textos e um sobre a produção escrita de géneros textuais. Por fim, no último capítulo, propõem-se questionários de autoavaliação a preencher pelos/as estudantes. Nos oito capítulos, é proposto um total de vinte e sete conjuntos de recursos didáticos. Por se tratar de uma questão estruturante da Trovoada de Ideias e por ser, quiçá, uma reflexão menos difundida entre professores de Português, no primeiro capítulo, dedicado ao pluricentrismo da língua portuguesa, destacam-se sugestões de leitura de quatro itens da bibliografia.
Agradecimentos/Acknowledgements
Revisão científica de: Lúcia V. Soares; Luísa Solla; Mariana Killner
Palavras-chave
Pluricentrismo,Português Académico,Recursos didáticos,Ensino Superior,Professores/as
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração Alto Comissariado para as Migrações
APEDI APEDI
Projetos Relacionados