Ciência-IUL    Autores    Daniel Malet Calvo    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
Estudantes de países terceiros em Portugal: desafios da integração numa era (pós)pandémica
O presente projeto visa analisar o impacto da pandemia Covid-19 na experiência de nacionais de países terceiros enquanto estudantes internacionais do ensino superior em Portugal, partindo das perceções dos próprios estudantes. Por estudantes internacionais entendemos tanto estudantes inscritos em esquemas de mobilidade ‘de crédito’, que geralmente permanecem em Portugal durante um ou dois semestres, como também estudantes em mobilidade ‘de grau’, ou seja, matriculados num curso conferente de grau de uma instituição de ensino superior portuguesa. Para tanto, foram definidos os seguintes objetivos de investigação: examinar as transformações nos perfis dos estudantes internacionais provenientes de países terceiros que entraram no país desde o início da pandemia Covid-19, e investigar como os estudantes internacionais provenientes de países terceiros avaliam e dão significado às suas vivências durante o período (pós)pandémico. Mais ainda, este estudo almeja mapear os novos desafios e oportunidades que a crise sanitária trouxe para a internacionalização do ensino superior português. Considerando a popularização de novas formas de mobilidade pensadas para o contexto da educação terciária, pretendemos compreender o papel que a ‘mobilidade virtual’ e ‘mobilidade híbrida’ podem ter no ensino superior português. Além do seu objetivo académico, o projeto busca produzir recomendações políticas baseadas em evidência científica para apoiar o trabalho de decisores políticos, ‘stakeholders’ institucionais, peritos e profissionais no campo da educação superior e das migrações. Almejando uma compreensão abrangente deste fenômeno no contexto português, as análises aqui propostas serão realizadas a nível nacional. Equipa:  Thais França (CIES-Iscte) e Cosmin Nada (CIIE-FPCEUP) (coordenadores) Patrícia Ávila (Cies-Iscte), David Cairns (Cies-Iscte) e Daniel Malet-Calvo (Cies-Iscte), Sofia Marques da Silva (CIIE-FPCEUP) e Pedro Ferreira (CIIE-FPCEUP) 
Informação do Projeto
2021-09-01
2022-12-31
Parceiros do Projeto
Exploiring student mobility experiences, youth lifestyles and urban change in Portuguese cities
Informação do Projeto
2020-07-01
2026-06-30
Parceiros do Projeto
Pandemic Immobility: The Impact of the Covid-19 Lockdown on International Students in Portugal
The outbreak of Covid-19 has had a profound impact on all the social, economic and political life of practically all societies. To help contain the virus and limit pressures on national health care systems, spatial mobility has also been severely affected. Motivated by the rapid spread of Covid-19, countries around the world closed their borders, airlines cancelled their flights and people have been told to stay at home by their governments, limiting human circulation in a manner unprecedented in the post-war period. As a border-crossing and now a border-closing related phenomenon, the global flow of international students has been severely disrupted by social isolation measures put in place without consideration of the consequences for mobility-dependent individuals, a predicament that invites research and analysis. Looking at the Portuguese case, this situation not only reflects the challenges raised by the pandemic in regard to how institutions dependent upon mobility function, but also existing inequalities between the Global North and the Global South, and the socio-economic differentials that have shaped individual experiences of the lockdown: what has become for a many forced displacement from sending countries or an involuntary return home. Some people are evidently better equipped or better situated to cope with the sudden immobility than others. Special attention in our work is given to the impact of lockdown on the quotidian routines of international students, taking into account the new, and existing, challenges they now face, as well as the effectiveness of the response made by host institutions. Empirical evidence is drawn from 30 interviews conducted with international students who were attending Portuguese universities during the lockdown, providing us with illustrations of their capacity to cope with what we have termed ‘pandemic immobility’.
Informação do Projeto
2020-04-01
2021-04-01
Parceiros do Projeto
Etnografia das migrações estudantis em Portugal
O presente projeto visa compreender as migrações estudantis em contexto urbano na cidade de Lisboa e noutras quatro cidades Portuguesas (Porto, Coimbra, Évora e Covilhã). A literatura mostra como a presença dos estudantes internacionais, os seus estilos de vida, os seus padrões de consumo e as suas modalidades de socialização estimulam processos de mudança urbana. Neste projeto estudarei esses impactos numa dupla direção: dum lado os impactos dos estudantes sobre a cidade (studentification, produção e consumo urbanos, reprodução dos imaginários locais), doutro lado, o impacto das experiências vividas na cidade sobre as subjetividades dos estudantes (transição para a vida adulta, continuidade das suas carreiras transnacionais, formação das suas identidades individuais e coletivas). Para atingir os objetivos serão usadas metodologias principalmente qualitativas, com especial destaque para a etnografia junto dos grupos de estudantes, mas também alguns instrumentos de tipo quantitativo, como o lançamento dum inquérito às populações estudantis em cada cidade. 
Informação do Projeto
2018-11-01
2020-06-30
Parceiros do Projeto
Rebellion and Resistance in the Iberian Empires, 16th-19th centuries
Economic inequalities, social exclusion, discrimination against minorities, cultural resistance and disruption of social cohesion – these are all key concerns in the current European and global agenda, both in scholarly work and policy-making. RESISTANCE aims at analysing these issues by focusing on the processes of resistance carried out by social actors that have been historically disadvantaged, discriminated against and dominated. By using a concept of resistance that connects continued and less visible forms of resistance, cultural dissent and violent revolts, the ultimate goal of RESISTANCE is to produce a reinterpretation of the universe of “the dominated”. RESISTANCE will provide an understanding of how these actors could influence processes of social change, either by opening up societies to diversity and making them more inclusive and equal, or, conversely, by causing the increase of repression. Rooted in the disciplinary field of history, RESISTANCE uses the past as a laboratory for the analysis. Focusing on the former Portuguese and Spanish empires, this project privileges a comparative approach in time and space in order to investigate an extended time frame (sixteenth to mid-nineteenth centuries) and a spatial framework that encompasses Europe, the Americas, Africa and Asia. The past experiences of their societies, strongly grounded on ethnic, social, economic, cultural, religious, and gender inequality, still shape current political and social dynamics. RESISTANCE is led by the University of Évora, and made up of seven beneficiary universities in Portugal, Spain and Germany, plus six universities in third countries (Chile, Argentina, Brazil, Cape Verde, Mexico and USA). In addition to academic-type deliverables, RESISTANCE proposes an extensive range of dissemination and communication outputs specifically targeted at wide-ranging audiences (schools, museums, international agencies, think tanks, policy-makers, and more).
Informação do Projeto
2018-06-01
2022-05-31
Parceiros do Projeto
Cidades em mudança: processos participativos em Portugal e no Brasil
O projeto visa a consolidação de rede internacional de colaboração entre ambas as equipes em torno de pesquisas etnográfica sobre modalidades de participação social coletiva em cidades portuguesas e brasileiras. Esta iniciativa de intercâmbio luso-brasileiro vincula-se a dois programas de doutoramento: Estudos Urbanos (FCSH-UNL e ISCTE-IUL) e Programa Pós-graduação Antropologia (PPGA/UFF). O objetivo é analisar a diversidade de formas e práticas de participação urbana e o modo como se renovam e mobilizam recursos políticos, culturais, organizativos, económicos, laborais. Esta pesquisa deseja, ainda, chamar a atenção para atividades que constituem cenários de exibição, visibilidade e disputa no espaço público urbano, desafiando para uma reflexão científica na formação avançada, mas também na divulgação do debate público sobre diferentes realidades com um potencial de comparabilidade e aprendizagem de boas práticas muito promissor.
Informação do Projeto
2016-02-01
2018-03-31
Parceiros do Projeto
Agentes transnacionais nos processos de patrimonialização da cidade: o caso do programa erasmus em Lisboa.
A presente investigação quer aprofundar as relações entre a mobilidade estudantil organizada pelo programa erasmus, e os processos de patrimonialização na cidade de Lisboa. Os estudantes estrangeiros são actores sociais incontornáveis no contexto das dinâmicas de produção da identidade do lugar, envolvidos nos discursos e práticas da sociabilidade urbana, e nos processos de capitalização sócio-espacial associados. Abordamos o problema num cruzamento teórico e epistemológico entre a antropologia do turismo, a antropologia urbana e o campo de estudo das migrações. Assim, as mobilidades migratórias, ociosas, laborais e estudantis constituem-se como processos de produção do espaço da cidade, num contexto de sociabilidade cosmopolita. Os estudantes de intercambio são actores particulares e diferenciados no contexto lisboeta, que fazem parte da complexidade relacional dos contextos micro-locais. Até que ponto e como esta interação é relevante nas operações de transição urbanística e nos processos de patrimonialização que acontecem na cidade?
Informação do Projeto
2013-01-01
2018-10-31
Parceiros do Projeto