Ciência-IUL    Autores    José Moreno    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
European Media Platforms: Assessing Positive and Negative Externalities for European Culture
The EUMEPLAT project aims at analyzing the role of media platforms in fostering or dismantling European identity. The assumption we will draw on is that European dimension has rarely been dominant in media history. In most cases – i.e., movie – market shares are mainly divided among national productions and importations from the most influential country. In broadcasting both regional and national patterns emerge, with properly European exchanges being the exception more than the rule. Web platforms are usually owned by US companies, with a new threat appearing in our media landscape. We will focus on the “platformization” process, as the rise of new closed Web architectures, so as to inquire its positive and negative externalities, functional and dis-functional consequences. Positive externalities are beneficial to society at large, in a way that explains the overall ambition of the project. Detecting the insurgence of negative effects is a fundamental duty for scholars and policy-makers, as externalities of both kinds tend to reinforce themselves, giving rise to positive loop feedbacks and critical vicious circles. Negative externalities include misinformation, toxic debate, exclusion of independent voices; positive externalities encompass European co-productions, or practices able to bring people out of the information bubble. For this purpose, we will run a multidisciplinary analysis of platformization in three fields: news, video sharing, media representations, with the final goal to offer a theoretical synthesis. The research question is whether or not new platforms – YouTube, Netflix, NewsFeed - are making European culture more European, based on indicators related to production, consumption and representation. Patterns will be detected by comparing national, regional and European and level. Advanced methods will be applied for data analysis, so as to provide guidelines for decision-makers (i.e., fake news prevention; best practices in co-productions).
Informação do Projeto
2021-03-01
2024-03-01
Parceiros do Projeto
Covid Check
O projeto Covid Check pretende ajudar a otimizar a comunicação oficial e a esclarecer as principais questões dos portugueses sobre a pandemia, através da criação de uma rede pública de conhecimento que estará disponível através de um website específico. Desta forma pode contribuir para a otimização dos resultados efetivos de protocolos de comunicação entre as entidades da saúde (Ministério da Saúde, DGS, SNS24, etc.) e os seus stakeholders, a nível interno, e jornalistas e cidadãos, a nível externo. São resultados esperados: a promoção de mensagens eficazes e claras junto da população; contribuir para a identificação de desinformação que possa ser prejudicial para a saúde pública; fomentar na sociedade a procura por fontes fidedignas. Para isso acontecer: as entidades devem melhorar a sua comunicação com base nos resultados da investigação; os meios de comunicação criar mensagens mais focadas; os cidadãos interiorizar as práticas e comportamentos desejados para a resolução da pandemia. O projeto faz parte da investigação sobre desinformação em curso no MediaLab_Iscte
Informação do Projeto
2020-04-21
2020-07-22
Parceiros do Projeto
Monitorização de propaganda e desinformação nas redes sociais
O principal foco do projeto é monitorizar as atividades de propaganda e desinformação nas redes sociais online com objetivos de mobilização, polarização e destabilização política em Portugal, independentemente da origem dessas atividades. Ao longo do período do projeto, que corresponde a um momento de grande atividade política em Portugal, marcada por três eleições (Europeias, Regionais – Madeira e Legislativas) procura identificar-se e analisar-se os movimentos organizados, de origem partidária ou não, de propaganda e desinformação com objetivos de influenciar a participação informada dos cidadãos nos atos eleitorais. Serão utilizadas metodologias e ferramentas de análise de redes sociais (i.e. Crimson Hexagon, Netvizz, Google Trends, etc.) que permitam identificar, de forma transversal e longitudinal, as mensagens e redes de difusão de informação com objetivos maliciosos e os seus relacionamentos internacionais, com especial atenção para as relações entre movimentos populistas e a sua partilha de mensagens de desinformação (“fake news”). O objetivo final é identificar mensagens, protagonistas e canais de desinformação que procuram influenciar o discurso político através das principais redes sociais online públicas (Facebook, Twitter e Youtube) e de plataformas de mensagens instantâneas (WhatsApp). O projeto pretende também contribuir para o alerta e prevenção da disseminação de propaganda maliciosa, colaborando com projetos jornalísticos para desenvolver e disseminar os resultados da investigação. Relativamente ao WhatsApp, como envolve a integração de grupos de acesso público via link de acesso, prevê-se replicar a metodologia usada por Resende et al (2019) que se debruçou sobre o mesmo fenómeno nas eleições brasileiras. A anonimização dos dados pessoais dos participantes dos grupos (número de telefone, foto e outra informação associada ao perfil) será feita no processo de recolha, não integrando portanto a análise dos resultados. Esta anonimização dos dados...
Informação do Projeto
2019-09-01
2020-01-31
Parceiros do Projeto
Observatório Europeu de Jornalismo
O Observatório Europeu de Jornalismo (EJO) foi concebido para construir pontes que liguem culturas de jornalismo em toda a Europa e nos EUA, facilitando a colaboração entre investigadores da área dos média e profissionais. Tornar os resultados das pesquisas na área dos média acessíveis a maiores audiências, estudando as “melhores práticas” em jornalismo e analisando tendências da indústria dos media, é um dos grandes objetivos do Observatório Europeu de Jornalismo, que também procura contribui para a melhoria da qualidade do jornalismo, para uma melhor compreensão dos meios de comunicação e para a liberdade de imprensa. O trabalho do EJO atende às necessidades de jornalistas e gestores dos média ao mesmo tempo, funcionando como um recurso para os interessados nos desenvolvimentos na área dos média, de forma a reduzir o fosso entre mundo académico e o profissional dos média.
Informação do Projeto
2014-11-14
--
Parceiros do Projeto