EERNEP
Experiências e expetativas de regresso dos novos emigrantes portugueses: reintegração e mobilidades
Descrição

Portugal registou, a partir de 2005, uma intensificação da emigração que produziu importantes impactos demográficos, sociais e económicos no país. Com a suavização da crise, o retorno ao crescimento e as novas crises na Europa (Brexit, movimentos anti-imigração em vários países da Europa, etc.), existe a expectativa de um aumento dos movimentos de regressos a Portugal. Estes regressos poderão contribuir para o desenvolvimento demográfico e económico do país, devido aos investimentos que poderão ser feitos e, também, à transferência de conhecimento acumulado durante o processo de residência no estrangeiro (brain gain). Neste estudo pretende-se estudar o regresso de emigrantes portugueses, com enfoque em países de destino dos maiores fluxos de entrada nos últimos anos, como o Reino Unido, França e Luxemburgo, de forma a poder atender às diferenças contextuais no processo de tomada de decisão e de efetiva experiência de regresso. Complementando o projeto REMIGR [2014- 2016], o estudo incidirá sobre as expetativas e as experiências de retorno dos migrantes, o papel da integração na sociedade de destino para a decisão/predisposição de regresso, o desenvolvimento de diferentes formas de mobilidade entre países de origem e de destino e o potencial dos migrantes (regressados efetivos ou potenciais) para a promoção do desenvolvimento regional das áreas de origem dos migrantes, temáticas que têm recebido pouca atenção na análise da emigração portuguesa, apesar da emigração ter sido sempre acompanhada por alguns fluxos de regresso. Em termos gerais o projeto estuda emigrantes portugueses e emigrantes regressados, independentemente do nível de habilitações, procurando responder às seguintes questões: a) Que fatores influenciam as intenções e as decisões de regresso dos migrantes? b) De que forma as crescentes formas de circulação permitem ir concretizando e/ou adiando os projetos de regresso e contribuem para sustentar o desenvolvimento de práticas transnacionais entre o país de destino e de origem? c) Qual o potencial de mobilização das competências, experiências e recursos destes migrantes para a capacitação regional e para a elaboração de estratégias de inovação e desenvolvimento regional? No plano teórico o projeto será orientado pela aferição das perspetivas de regresso dos emigrantes e das relações (de diferentes tipos) que os emigrantes mantêm com o seu país de origem. A noção de ?orientação para o regresso? ou ? expetativa de regresso? parece ser teoricamente frutífera por não excluir, nem tornar incompatível, a permanência, dado que, mesmo quando o regresso não chega a realizar-se, a predisposição para retornar ao seu país de origem desempenha funções económicas, culturais e psicológicas não deve ser descurada. A metodologia combina uma estratégia extensiva e intensiva, com recurso a análise documental, entrevistas a informadores privilegiados, inquérito (online e presencial) e entrevistas a emigrantes e regressados recentes. 

Parceiros Internos
Centro de Investigação Grupo de Investigação Papel no Projeto Data de Início Data de Fim
CIES-IUL -- Parceiro 2018-07-24 2018-07-24
Parceiros Externos
Instituição País Papel no Projeto Data de Início Data de Fim
Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC) Portugal Parceiro 2018-07-24 2018-07-24
INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA (IPLeiria) Portugal Líder 2018-10-01 2021-09-30
Equipa de Projeto
Nome Afiliação Papel no Projeto Data de Início Data de Fim
Isabel Tiago de Oliveira CIES-IUL [Família, Gerações e Saúde] Investigadora 2018-07-24 2018-07-24
Joana Fonseca França Azevedo CIES-IUL [Desigualdades, Migrações e Territórios] Investigadora 2018-07-24 2018-07-24
Financiamentos do Projeto

Não foram encontrados registos.

Outputs (Publicações)

Não foram encontrados registos.

Outputs (Outros)

Não foram encontrados registos.

Ficheiros do projeto

Não foram encontrados registos.

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos projetos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados para este projeto. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.

Experiências e expetativas de regresso dos novos emigrantes portugueses: reintegração e mobilidades
2018-10-01
2021-09-30