Ciência-IUL    Autores    José Santana Pereira    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
Mecanismos e Impactos da Abstenção Eleitoral em Portugal
A concepção moderna de democracia funda-se na igualdade no direito de votar. Contudo,  esta  igualdade  formal  não  tem  tradução  plena  na  generalidade  das democracias: várias assimetrias – de género, étnicas, geográficas, socioeconómicas, de escolaridade – estão associadas a diferentes propensões para o exercício do voto, que por sua vez se podem traduzir em desigualdades de representação política. No caso português, apesar  de um elevado número  estudos se ter já  debruçado sobre  os correlatos da abstenção, sobretudo em contexto de eleições legislativas (Gaspar 1983; Freire e Magalhães 2002; Baum e Espírito-Santo 2004; Magalhães 2004; Cancela e Vicente 2019), há ainda lacunas relevantes por preencher quanto às suas raízes e consequências.  Este  projecto  procura  dar  resposta  a  duas  destas  lacunas  que,  sendo especialmente prementes no caso português, são relevantes no quadro mais amplo da literatura comparada. Em primeiro lugar, sabemos pouco sobre as variações nos padrões  de  participação  entre  eleições  com  diferentes  âmbitos  territoriais.  A generalidade dos estudos sobre a participação eleitoral ao nível individual em Portugal diz respeito a eleições de âmbito nacional e, em contrapartida, as determinantes da participação em eleições de âmbito local têm sido menos escrutinadas. Perceber em que medida é que os factores associados à participação em diferentes tipos de eleições são ou não comuns é, assim, um dos propósitos deste projecto.
Informação do Projeto
2021-09-01
2023-04-30
Parceiros do Projeto
Impacto da pandemia Covid-19 no sistema político português, em perspetiva comparada
A  presente  proposta  de projecto visa aferir as consequências políticasda  pandemia  Covid-19  em Portugal. Os efeitos esperados da crise no sistema político são múltiplos e substanciais.  Esta alia uma inédita crise de saúde pública a uma subsequente crise económica, previsivelmente mais severa do  que  a  que  eclodiu  na  Europa  em  2009. Importa,  por  isso,  compreender  os  seus  efeitos  no comportamento  eleitoral,  na  retórica  dos  partidos,  no  apoio  ao  regime  democrático  e  suas instituições, nosprocessosde tomada de decisão política, no  posicionamento político-ideológico dos  partidos, no eurocepticismo, assim como nas desigualdades de representação e participação políticas, e em geral na relação dos indivíduos com a esfera política. Com vista a aferir o impacto da crise compara-se o momento pré com o pós emergência da crise(e o desenrolar da mesma), suportando-nos empiricamente num amplo leque de dados quantitativos e qualitativos(questionário por painel aos cidadãos portugueses, entrevistas,análise de conteúdo de mediae  redes  sociais,de debates  parlamentares  e dos manifestosdos  partidos).Sempre  que possível, a análise do caso português faz-se enquadrada num plano comparativo a nível europeu. Suportamo-nos,  para  tal,  em  dados  dosprojectosEuropean  Social  Survey,Citizens' Attitudes Under COVID-19 Pandemic, Eurobarometro, e do Centro de Investigaciones Sociológicas. A par do interesse em gerar dados que permitam melhor compreender a extensão e severidade da pandemia Covid-19no plano político, este projecto tem igualmente a ambição de dar um contributo para a literatura académica existente sobre os tópicos em apreço. A problematização de cada um dos objectivos faz-se, por isso, atendendo ao contributoque a resposta aos mesmos pode dar para a literaturasobre o tópico.
Informação do Projeto
2020-12-14
2022-03-31
Parceiros do Projeto
A pan-European field experiment during the EP elections 2019
This research project is modelled on top of a large scale, pan-European project, called “EUANDI 2019”, in view of the European Parliamentary Elections of May 2019. EUANDI 2019 is coordinated by the Robert Schuman Centre for Advanced Studies at the European University Institute in Florence, in close cooperation with the University of Lucerne (Profs. Joachim Blatter, Alexander H. Trechsel and Dr. Diego Garzia). It builds on a larger research experience, starting in 2009, with the pan-European “EU Profiler” project (coordinated by Prof. Alexander H. Trechsel), followed by several national research projects (in Switzerland and Italy), as well as a second pan-European project, “EUANDI” in 2014 (jointly coordinated by Prof. Alexander H. Trechsel and Dr. Diego Garzia). The goal of EUANDI 2019 is to offer citizens of the European Union a Voting Advice Application (VAA) for the European Parliamentary Elections of May 2019.  This pan-European online VAA will allow citizens to take a stance on 22 political statements, covering numerous policy fields. Not only will they be able to indicate their agreement or disagreement with the proposed statements, such as “The legalization of same-sex marriages is a good thing”, but also to give personal weights to these items. An algorithm then compares their positions with the positions of the most important political parties running in the EP elections, providing the users with a personalised voting advice that shows their overlap with the political offer. As in the previous editions of the tool (the 2009 EU Profiler and the 2014 euandi platforms), EUANDI 2019 will also offer its users a transnational comparison of their political stances with parties from all the EU member states competing in these elections.   National team Portugal:  Frederico Ferreira da Silva (University of Lucerne) Joana Ramalho (Universidade Europeia) José Santana Pereira (CIES-IUL/ISCTE-IUL) Tiago Silva (ICS-ULisboa)  
Informação do Projeto
2019-01-01
2019-12-31
O impacto das características dos líderes políticos e do tom da campanha no comportamento de voto: uma abordagem multimodal
Informação do Projeto
2018-10-01
2021-09-30
Parceiros do Projeto
Crise, Representação Política e Renovação da Democracia: caso Português no Contexto do Sul da Europa
Antes da crise económica e financeira internacional de 2008 e do seu impacto na Europa, nomeadamente a crise de dívidas soberanas e as políticas de austeridade que se seguiram, os eruditos que estudam as democracias europeias da Europa do Sul concentraram-se nas respetivas consolidações democráticas ou na qualidade da democracia (ver Morlino, 1998, e Gunther, Diamandouros e Phule, 1995). Contudo, as democracias europeias do Sul têm vivido profundas modificações desde a emergência da crise económica e financeira de 2008. Como Matthijs (2014) indica, ‘é ampla a evidência de que a força da democracia liberal na Europa do Sul diminuiu desde 2010, observando-se um enfraquecimento dos direitos civis e políticos, do estado de direito e do funcionamento dos governos’. Claramente que existem mudanças significativas no funcionamento das democracias contemporâneas, especialmente naquelas que tem sofrido políticas de austeridade dolorosas e que perduram. O objetivo deste projeto é examinar estas modificações analisando o caso de Portugal, um dos países da Europa do Sul mais severamente afetado pela crise, tanto numa perspetiva longitudinal como comparativa. É claro que existem respostas diferentes a estes desafios externos e trajetórias distintas de adaptação. Pode considerar-se o caso português como um bom exemplo de um dos problemas mais importantes que as democracias contemporâneas têm de enfrentar, como a perda de confiança dos cidadãos em relação à capacidade das instituições democráticas – particularmente legislaturas, partidos e elites políticas – para resolver problemas e atingir metas coletivas.
Informação do Projeto
2016-04-15
2019-10-14
Parceiros do Projeto