Ciência-IUL    Autores    Jorge Manuel Leitão Ferreira    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
Doação e Transplantes de Órgãos: a Complexidade do Trabalho Interprofissional
O presente estudo pretende identificar e compreender através da perceção dos profissionais de saúde integrados nos Centros de transplatação de órgãos/tecidos as potencialidades e fragilidades da relação interprofissional. Caracterizar o perfil socioeconômico dos profissionais; apresentar as potencialidades e fragilidades do trabalho interprofissional dos programas; apontar como os profissionais expõem suas contribuições para a literacia em saúde as estratégias para aumento das taxas de transplantes no país e verificar as contribuições do profissional para melhoria na relação de trabalho. Este estudo se justifica pelo fato que a doação e transplantes de órgãos/tecidos é uma temática de interesse mundial, em vista que as efetivações destes procedimentos têm um impato na sobrevida de diversas pessoas acometidas de doenças crônicas graves em que somente os transplantes é a opção de sobrevida e qualidade de vida. Os ganhos esperados nesta investigação serão a ampliação do conhecimento das realidades vivenciadas por profissionais de saúde nos programas de doação e transplantes numa perspectiva de relações de trabalho na saúde luso brasileiro, procurando compreender melhor oenvolvimento destes trabalhadores nos processos que de alguma forma possam refletir nos índices de transplantes de órgãos e das condições de trabalho. A realização dos transplantes de órgãos e tecidos é uma conquista para a sociedade em geral e para o sistema de saúde. Especificamente, no Brasil, esses procedimentos merecem destaque na medida em que mais de 90% dos transplantes são financiados por um sistema público de saúde (Araujo e Massarolo, 2014). Em Portugal o número de órgãos transplantados atingiu os 878 em 2019, mais 49 (5,9%) face ao ano anterior, tendo o transplante pulmonar registado o maior aumento de sempre, segundo dados divulgados pelo Instituto Português do Sangue Transplantação (IPST, 2021). Procedimentos de alta complexidade os transplantes de órgãos exigem capacitação profissional a...
Informação do Projeto
2021-06-14
2022-07-01
Parceiros do Projeto
Avaliação intercalar do Modelo de Apoio à Vida Independente em Portugal
A vida independente significa "Todas as pessoas com deficiência terem a mesma possibilidade de escolha, controlo e liberdade sobre as suas vidas que qualquer outro cidadão -em casa, no trabalho, e como membros da comunidade” (Barnes e Mercer, 2006:33). O projeto tem como objetivo:1- Criar condições junto de pessoas e famílias para a autonomização e vida independente de pessoas com deficiência. 1.Capacitar pessoas e famílias para autonomia;1.2 Organizar, disponibilizar e tornar acessível a informação relevante para a autonomia e vida independente. 2-Capacitar instituições e comunidades para a autonomização e vida independente de pessoas com deficiência.2.1 Capacitar instituições do setor social para a promoção da autonomização e vida independente;2.2 Criar soluções ao nível municipal para a consolidação de uma política de não institucionalização e de promoção da autonomia.3-Consolidar o Modelo de Apoio à Vida Independente para Pessoas com Deficiência ou Incapacidade e a política de não institucionalização em Portugal 3.1 Avaliar e consolidar o Modelo de Apoio à vida Independente - Assistência Pessoal;3.2 Desenvolver linhas orientadoras e metodologias de apoio à consolidação de uma política de não institucionalização de pessoas com deficiência. 
Informação do Projeto
2021-06-08
2021-10-10
Parceiros do Projeto
Applying Sustainability Transition Research in Social Work tackling Major Societal Challenge of Social Inclusion
A sustainable social foundation for human life can only develop in an inherent interdependence with the overall ecological ceiling and regenerative economy. ASTRA paves the way for a radically new approach to tackle the major societal challenges faced with social work. This is done by combining transdisciplinary sustainability transition research, policies and practices in social work. The combination creates a novel scientific domain and establishes new transformative standards of social work doctoral training in Europe. Within this frame, the recruited Early Stage Researchers (ESRs) focus on the challenge of social inclusion of young people in precariousness situations as well as people with a migration background in vulnerable communities. In participatory research with the target groups, social work methods are co-created as steps of the transition towards sustainable and inclusive society. The potential of the following methodic models are investigated: naturebased well-being, environmental justice, circular and solidarity economy, sustainable food policies in vulnerable communities, ecosocial innovations and contributive justice. The practice-research methodology of social work is applied by the ASTRA consortium, which consists of leading European social work academics involved in sustainability transition research and two non-academic research organisations for environmental and economic sustainability. The diversity of the partner organisations working on sustainability transition in practice deepens the transdisciplinary approach. The innovative practice-related solutions and fundamentally new types of research-based knowledge will have a long-term impact not only on social work but on society and science at large. ASTRA offers the ESRs novel career perspectives in transdisciplinary research, cross-sectoral policy-making and new economic models at the local, national and European level.
Informação do Projeto
2020-10-01
2024-09-30
Parceiros do Projeto
A realidade do trabalho profissional na doação de órgãos e tecidos e nos transplantes
O projeto tem como objetivo descrever a realidade do trabalho dos profissionais envolvidos com a doação de órgãos e os transplantes. Conhecer as demandas de trabalho apresentadas pelas famílias no processo de doação e nos transplantes de órgãos e identificar os instrumentais técnico-operativos utilizados pelos profissionais para viabilizar as demandas do processo de doação e transplantes. Trata-se de pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, que se propõe conhecer os aspectos relacionados ao processo de trabalho dos profissionais que atuam na temática de doação de órgãos, bem como de transplantes em países como o Brasil e em Portugal. Equipa: Marli Elisa Nascimento Fernandes e Ilka de Fátima Santana Ferreira Boin (UNICAMP); Jorge Manuel Leitão Ferreira (Iscte-IUL)
Informação do Projeto
2020-10-01
2022-03-31
Parceiros do Projeto
Les enjeux formatifs de l’interprofessionnalité dans le travail social
Informação do Projeto
2019-11-01
2022-08-31
Parceiros do Projeto
TASK - Towards increased Awareness, responsibility and shared quality in Social Work
T@sk aims at reinforcing and modernizing the delivery of Social Services in Albania by empowering the Albanian Higher Education System. The aims of T@sk projects are essential for the development  of the Albanian Social Work system, for its modernization and its alignment to the European standards of the Social Services delivery. T@sk project can count on the long lasting  expertise of the University of Florence, the Complutense University of Madrid, the Instituto Universitário of Lisbon and the Ordine degli Assistenti Sociali of the Tuscany Region in the field of Social Work organization and evaluation. The cooperation among the European Union partners and the Albanian Universities will create the ideal ground to reach increased competences of Albanian Higher Education staff, a growing self-empowerment of Albanian social workers and therefore the improvement of the Social Services. Members of T@sk project agree in a subsidiary and multilevel approach based on: In depth theoretical and methodological updating of the University staff of all the Albanian public Universities offering Bachelor  Master Degrees in Social Work: University of Tiran, University of Elbasan, University of Shkodër. Wide inclusion of the Albanian Social Workers and Albanian local institutions in the identification of the needs of the Albanian Social Services. Theoretical and empirical focus on the specific areas of deprived children and disadvantaged women within the general framework of deviance prevention and mitigation of detention conditions.
Informação do Projeto
2018-10-15
2020-10-14
Parceiros do Projeto
Aprendendo a inovar com as famílias
1. O objetivo geral deste projeto é o de desenvolver novas competências, produtos de formação e metodologias que permitam aos profissionais da área social e outros profissionais,  inovar e adotar intervenções mais eficazes no trabalho com famílias em situações de complexas e múltiplas dificuldades. Este projeto vai encontro dos objetivos da política de Educação da União Europeia; o Comunicado de Bruges sobre a cooperação europeia reforçada em matéria de EFP para 2011-20 identificou a necessidade de "Criatividade e Inovação em matéria de EFP, bem como a utilização de métodos de aprendizagem inovadores" apelando às parcerias multidisciplinares para promover "novos desenvolvimentos e necessidades de competências e desenvolver a excelência profissional e inovação ".  A necessidade e justificação para o presente projeto foi inicialmente identificado através do trabalho de um vasto estudo de investigação realizado pelo Município de Linkoping - Research  & Development  e o Centro de Atendimento e Serviço Social na Suécia, em colaboração com a Universidade de Trondheim centrando-se em mais de 900 famílias vulneráveis utilizando serviços de assistência à criança, em ambos os países. 2.O estudo constatou que, apesar de um investimento considerável de recursos, verificou-se relativamente pouca mudança na situação dessas famílias ao longo do tempo. Profissionais de uma ampla gama de serviços (por exemplo, serviço social / bem-estar infantil, saúde mental, segurança social, educação, etc.), muitas vezes interviram simultaneamente resolvendo os problemas individuais através de sua diferente especialidade, mas registou-se necessidade de uma abordagem mais holística, capaz de priorizar questões e efetuando mudanças reais, quer na estrutura familiar quer no serviço . As próprias famílias muitas vezes sentiam-se impotentes ( disempowered)  e sem terem sido consultadas efetivamente sobre as suas dificuldades ou como eles próprios pensavam que deviam ser abordadas os assuntos pro...
Informação do Projeto
2018-07-25
2018-07-25
Parceiros do Projeto
Adult Life Long Learning in Social Work – A European Network for Social Work as Adult Education and Blended Learning
O projeto incide na formação em Serviço Social, baseada em b-learning, num contexto internacional. A rede ALLISW, no âmbito do conceito de aprendizagem ao longo da vida, desenvolve um conjunto de ações no desenvolvimento da educação profissional em serviço social, com recurso a soluções pedagógicas adequadas Objetivos e competências- Fortalecer a formação em serviço social num contexto europeu                   - Aprofundar a epistemologia do serviço Social                   - Desenvolver competências a nível da investigação e modelos de intervenção e TIC                    -refletir criticamente sobre conceitos, métodos e competências na investigação e na intervenção num contexto internacional
Informação do Projeto
2017-11-01
2018-10-31
Parceiros do Projeto
  • CIES-Iscte
  • UJ - (Finlândia)
  • UL - (Eslováquia)
  • - - (Roménia)
  • MRU - (Lituânia)
  • - - (República Checa)
PHILIA+
ISCTE - IUL e seus parceiros europeus intervem na proteção das crianças! Nosso objetivo: qualificar melhor aqueles que acompanham crianças e jovens que precisam de proteção.   Crianças e jovens desfavorecidos são duramente afetados pela precariedade, pelos processos de institucionalização, pela retirada das famílias biológicas, por fatores sociais ou mesmo étnicos. No entanto, no momento em que a maioria dos jovens sai da casa da família aos 28 anos e encontra seu primeiro emprego permanente aos 32 anos, os jovens acompanhados pelos profissionais de proteção à criança são acompanhados e munidos de competências possibilitadoras de se tornarem adultos independentes aos 21 anos e no momento com a mudança da lei aos 25 anos.   Como resultado em Portugal (PORDATA 2017): - população residente portuguesa (em milhares) - 10.300,3; - 1 433 156 jovens residentes em Portugal (13,9% da população total); - 86.154 - Nascimentos em Portugal; - Taxas de Abandono precoce do sistema escolar - 12,6% - Estabelecimentos do 1.º ciclo do ensino básico (1.º ao 4.º ano de escolaridade) - 4,208); - Alunos matriculados no ensino básico (1.º ao 9.º ano de escolaridade) - 1.000.006 - alunos matriculados no ensino médio, 10º ao 12º ano - 399.775; - Alunos matriculados no ensino superior - 361.943.   Se muitos se encontram na rua, é porque, em sua maioria, perdem o rumo e as redes: os assistentes sociais não estão presentes nesta fase da sua vida ou seja não lhes prestam proteção direta e esses jovens não aprenderam a se auto-proteger, nem a desenvolver estratégias de construção da sua rede social de suporte. Sem diplomas, sem apoio financeiro e sem apoio emocional, eles são expostos a riscos viciantes, delinquência e predadores sexuais. Os profissionais que os acompanham devem estar preparados técnicamente para antecipar melhor sua integração social na sociedade.   Pesquisa-ação colaborativa em 5 países europeus e 11 parceiros Os 11 parceiros de 5 países europeus (Alemanha...
Informação do Projeto
2017-09-01
2020-12-31
Parceiros do Projeto
Modelo(s) e Práticas do Serviço Social na proteção à criança: propostas para uma resposta social integrada
Este projeto consiste numa investigação em Serviço Social, sobre o sistema de proteção à criança em Portugal, no contexto da União Europeia. Procura analisar o problema social da criança em situação de desproteção, as competências das Comissões de Proteção de Crianças e as metodologias de intervenção do Serviço Social.Para tal, sistematiza-se conhecimentos teóricos, procedimentos metodológicos e éticos que sustentam a prática profissional. Equacionam-se complexidades, limites, condicionamentos e possibilidades de intervenção do assistente social, nas vertentes sociais, jurídicas e políticas, tendo por base os seguintes objetivos:- Identificar os modelos de proteção e bem-estar social orientados para a criança jovem em Portugal considerando o contexto Europeu;- Analisar a dimensão social dos modelos de proteção e bem-estar social e das suas orientações específicas para a organização das respostas sociais dirigidas à criança, com particular incidência nas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens;- Tipificar o agir dos assistentes sociais nas suas dimensões conceptual, operativa e axiológica, no âmbito das competências específicas em contexto das CPCJ;- Sistematizar os referenciais teórico-metodológicos, técnico-operativos e ético-políticos de intervenção dos assistentes sociais;- Estabelecer a relação entre as necessidades sociais e as respostas sociais de proteção à criança no contexto dos modelos de proteção e bem-estar em Portugal.Neste quadro de discussão, a relação entre o Serviço Social e os modelos de bem-estar para a Infância apresenta potencialidades no domínio da investigação e do debate no espaço público para a melhoria da proteção à criança na sociedade contemporânea.Do ponto de vista metodológico, esta investigação integra diversos procedimentos, como sejam a análise documental e um questionário «on-line», a ser aplicado às Comissões de Proteção de Crianças e Jovens a nível nacional que integram assistentes sociais nas equipas de intervenção.
Informação do Projeto
2017-01-01
2018-12-31
Parceiros do Projeto
Adequação da formação em Serviço Social à prática profissional
Uma das grandes preocupações que a contemporaneidade traz para a formação é a necessidade da sua articulação com o mercado de trabalho. No caso do serviço social esta articulação assume-se não apenas como uma mera adequação da matriz formativa às solicitações do mercado de trabalho, mas significa, acima de tudo, uma diretriz orientadora na formulação do seu projeto profissional. Tendo por base este pressuposto, iniciámos este projeto de investigação e que tem como objetivo analisar e avaliar as perceções dos estudantes finalistas do 1º ciclo de Serviço Social quanto à adequabilidade da sua formação às necessidades e desafios que lhes são colocados pelo mercado de trabalho. Pretende ainda avaliar os ganhos de competências teóricometodológicas e técnico-instrumentais adquiridos durante o seu processo formativo e o grau de satisfação dos estudantes com a sua formação.  
Informação do Projeto
2015-04-01
2017-09-30
Parceiros do Projeto
Civil Engagement in Social Work: Developing Global Models
This project aims to examine the role of civil society in supporting vulnerable members of the community within the context of social welfare reform, neoliberal policy and new public management initiatives. Pressures of marketization, austerity and statutory intervention are challenging policies to reducing poverty, social inequality and social exclusion and promoting social cohesion and developing social capital. The project involves EU and associated countries that are undergoing significant social and economic change, namely England, Italy, Portugal, Spain and Turkey, whilst non EU countries, Brazil, Russia, India, China and South Africa are newly advanced economic development countries. The project will enhance the understanding and knowledge based models of global sustainable social welfare service delivery.
Informação do Projeto
2013-05-27
2016-05-26
Parceiros do Projeto
  • CIES-Iscte
  • - - Líder (Reino Unido)
  • - - (Itália)
  • UA - (Espanha)
  • - - (Turquia)
  • SPSU - (Rússia)
  • SU - (África do Sul)
  • - - (Índia)
  • SYSU - (China)
  • Ufes - (Brasil)